terça-feira, 29 de junho de 2010

Espanha domina o touro português

Na tarde desta terça-feira a África do Sul foi palco da mistura do futebol com as touradas espanholas. O placar de 1x0 para os espanhóis sobre os portugueses não revela o tamanho da superioridade da Seleção da Espanha sobre os lusos. Os torcedores que estiveram no estádio Green Point, por noventa minutos, pensaram estar em uma arena.

Como um toureiro desfila seus dribles perante o desespero do touro, a Espanha dominou o time liderado por Cristiano Ronaldo. O uniforme rubro da “Fúria” se confundia com a muleta vermelha usada pelos toureiros. E o goleiro Eduardo – melhor português em campo – simbolizava a bravura do animal, que diante de tantos golpes aos poucos perde força e acaba cedendo a seu oponente.

Foram 19 chutes disparados contra gol de Eduardo, sendo que 10 foram disparados diretamente na meta como se fossem “farpas e palmos”. Do outro lado Casillas foi exigido apenas em três oportunidades, dos nove chutes feitos por nossos patrícios. Sem contar a posse de bola que ficou em 61% do tempo de jogo nos pés espanhóis.

Ao comparar as ações dos jogadores com as de um toureiro, o único ponto de crueldade que podemos encontrar nesta partida, foi o fato do gol marcado por David Villa aos 18min do segundo tempo – o quarto dele no Mundial – ter sido feito em posição irregular. Impedimento de televisão, mas o camisa 7 espanhol estava impedido.

Depois do gol o que se viu foi a valorização da Espanha pela posse de bola, rodando a pelota como se faz em uma roda de aquecimento. Se o palco desta partida fosse a "Plaza de Toros de las Ventas", em Madrid, ao invés dos zumbidos das “vuvuzelas” se ouviria os gritos de Olé!

*foto: terra.com.br  

Paraguai 5x3 Japão. Mas só nos pênaltis

A decisão por pênaltis deu emoção a um jogo sem graça feito por Japão e Paraguai nas oitavas de final da Copa 2010. Tanto no tempo regulamentar, quanto na prorrogação o empate em 0x0 foi mantido, no estádio Loftus Versfeld, com as duas equipes criando poucas chances de gol. Como diria o treinador Wanderley Luxemburgo: O medo de perder tirou a vontade de vencer das duas equipes. E, assim, só mesmo com as penalidades para resolver quem segue. Paraguai 5x3 Japão.

O último batedor japonês nem precisou fazer sua cobrança. Com o chute no travessão de Komano pelo Japão, os paraguaios precisavam apenas garantir suas cobranças. E foi o que aconteceu, quando Cardozo converteu o pênalti, na última cobrança paraguaia, colocou o nome dele, e de seus companheiros, na história do futebol do Paraguai.

É a primeira vez que a seleção do Paraguai chega a uma quarta de final de Copa do Mundo, feito que também seria histórico para os japoneses. Mas apenas um segue, e desta vez foram os paraguaios, que enfrentam o vencedor de Portugal e Espanha, que disputam a vaga no estádio Green Point, nesta tarde.

Aos paraguaios os louros da vitória, aos japoneses o choro da derrota. Mas é sempre assim, para que um possa sorrir é necessário provocar o pranto do outro em competições. Pois elas privilegiam apenas um. Parabéns Japão, boa sorte Paraguai – vocês vão precisar!

*fotos: terra.com.br

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Previsível e satisfatório. Brasil 3x0 Chile

Como previsto o Brasil passou fácil pelo Chile no Ellis Park na tarde desta segunda-feira. 3x0 com gols de Juan (35’ 1º T), Luis Fabiano (38’ 1º T) e Robinho (14’ 2º T). A Seleção Brasileira apresentou bom conjunto e boas atuações individuais, destaque para a dupla de volantes – Gilberto Silva e Ramirez.

Após ver o jogo e revendo os bons momentos não consigo me lembrar de uma oportunidade insinuante da seleção chilena. Diante desta fragilidade, os jogadores brasileiros tomaram conta de toda a partida. Fortes na marcação e velozes na reposição para o ataque, este time que atuou frente o Chile não sofreu riscos e venceu com autoridade.

Agradabilíssima a apresentação de Ramirez, que substituiu Felipe Melo (contundido). Tão boa atuação que fez aparecer o futebol de um jogador que vinha apagado nesta equipe, não só nesta Copa. Gilberto Silva desarmou, distribuiu o jogo e até finalizou – fez sua melhor partida na era Dunga como treinador da Seleção Brasileira. Pena que Ramirez estará suspenso para próxima partida, após receber o segundo cartão amarelo.

Quem acompanha o blog com assiduidade, lembra-se que taxei aqui como fácil a passagem brasileira frente os chilenos, ao recordar das vitórias obtidas por esta equipe dirigida por Dunga – que privilegia o espaço para jogar, espaço sempre entregue pelo Chile ao Brasil nestes quase quatro anos de trabalho desta comissão técnica.

Assim, vou aproveitar para lembrar o retrospecto brasileiro contra os holandeses – próximos adversários da Seleção neste Mundial. Os com memória mais recente devem lembrar as vitórias de 1994 – quando Branco acertou aquela cobrança de falta que decidiu a classificação – e da de 1998 – quando Taffarel garantiu a vaga para a final contra os franceses na decisão por pênaltis.

Aqueles mais privilegiados em relação aos dados do passado devem ter na lembrança um fato não tão feliz. Em 1974 a “Laranja Mecânica” passou por cima da Seleção Brasileira com uma vitória por 2x0, gols de Neeskens e Cruyff no dia 3 de julho.

O que contaremos após este novo encontro de Brasil e Holanda em uma Copa do Mundo? Teremos lembranças doces como às de 1994 e 1998 ou sofreremos como em 1974? Dê o seu palpite!

*fotos: terra.com.br 

Holanda passa com Robben

Foi bem morninho o jogo entre Holanda e Eslováquia pelas oitavas de final da Copa 2010, no estádio de Durban, nesta segunda-feira. Em processo de banho Maria a seleção holandesa venceu por 2x1, com o gol de Robben aos 18min do primeiro tempo e Sneidjer a cinco minutos do fim da partida. Vittek diminui para os eslovacos aos 48min do tempo regulamentar.

Foi com a preguiça típica de uma segunda-feira que os holandeses conquistaram a vaga para as quartas de final do Mundial da África do Sul. Com o gol conquistado no início da primeira etapa, a Holanda se resguardou e passou a apostar nos contra-ataques para criar as chances de gol. Como os eslovacos não atacavam, o jogo ficou preso no meio campo, com poucas chances de gol.

Por falar em chances de gol, a Eslováquia teve apenas uma boa chance de marcar, fora o pênalti que resultou no tento eslovaco. Isso aos 21min do segundo tempo, quando Vittek perdeu a chance de empatar ao finalizar sobre o goleirão holanddes – Stekelenburg. Muito pouco para uma seleção que quer avançar em uma Copa do Mundo.

Mas a partida não foi ruim apenas pela falta de ambição ofensiva da Eslováquia. A Holanda acomodou-se com a vantagem mínima de 1x0 e ficaram na dependência de um lampejo de Robben, que em duas oportunidades criou chances para ampliar. Uma aos 5min, quando o camisa 11 holandês repetiu o lance do gol, quando puxou para dentro e chutou de esquerda, mas dessa vez o goleiro Mucha pegou. Na outra, um minuto depois, ele criou a jogada e deixou Mathijsen cara a cara com o goleiro – mas o Mathijsen é zagueiro
.
Sneijder fez o segundo depois de uma jogada semelhante a esta que o zagueirão holandês perdeu, mas aí quem estava na área para finalizar era o camisa 10 dos “Laranjas”. A Eslováquia conseguiu diminuir no último segundo do jogo com Vittek em cobrança de pênalti – depois que a bola entrou o árbitro espanhol, Alberto Undiano, apontou o centro de campo e decretou o fim do jogo. A Holanda espera o vencedor de Brasil e Chile para a decisão das quartas de final.

fotos: terra.com.br

domingo, 27 de junho de 2010

Com gol irregular Argentina segue na Copa

Dois lances decidiram o confronto entre argentinos e mexicanos pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2010, que terminou 3x1 para os hermanos, no estádio Soccer City. O primeiro foi aos 26min da primeira etapa, quando o bandeira não assinalou a posição irregular de Carlitos Teves no primeiro gol da seleção argentina. O segundo foi a bobeira de Osório que deixou a bola para Higuain driblar o goleiro e fazer o segundo gol da Argentina.

Com os dois gols sofridos no primeiro tempo a equipe mexicana não teve forças para reagir diante do time de Maradona. Mesmo jogando melhor no início do primeiro tempo, os mexicanos sofreram com o ataque formado por Messi, Teves e Higuain. E foi o ex-corintiano Teves que fez o terceiro gol argentino, aos 8min do segundo tempo – um golaço por sinal. Hernandez diminui para o México em outro belo gol na partida, quando corriam 26min do segundo tempo.

O adversário da Argentina nas quartas de final será a Alemanha, que goleou a Inglaterra por 4x1. Assim como foi feito o caminho dos argentinos na Copa de 2006 los hermanos enfrentaram os mexicanos nas oitavas e enfrentam os alemães nas quartas de final. Na ocasião o time da Argentina foi eliminado pelos donos da casa na disputa por pênaltis, após um empate de 1x1 que seguiu até o final da prorrogação.

Este confronto marca o encontro das duas seleções que apresentaram o melhor futebol até esta fase da Copa da África do Sul. No dia 03 de julho veremos, no estádio Soccer City, se a fragilidade da defesa argentina suporta a versatilidade do ataque alemão. E, por sua vez, se a defesa da Alemanha conseguirá marcar o fortíssimo ataque da Argentina. Infelizmente o enquadramento das chaves nos privará de acompanhar umas destas equipes até o final da competição.

*fotos: terra.com.br 

Impactante! Alemanha 4x1 Inglaterra

Solta em campo a seleção alemã passeou frente à Inglaterra no estádio Free State neste domingo. Venceu por 4x1 com gols de Klose (20’ 1º T), Podolski (32’ 1º T) e Mueller (22’ e 25’ 2º T), Upson marcou o tento inglês (37’1º T).

Os alemães foram determinados desde o início na busca da vitória e apresentaram um padrão de jogo leve, com bom passe de bola. Dominaram quase toda a partida, só não o fez nos cinco minutos em que a Inglaterra marcou seus dois gols. Isso mesmo, o placar foi 4x1, mas logo após diminuir para 2x1, Lampard chutou de fora da área, à bola bateu no travessão e caiu dentro do gol, só o bandeirinha Maurício Espinosa não viu.

Mas foi isso que os ingleses apresentaram de futebol em todo o jogo, no restante o domínio foi todo alemão. Os tricampeões aproveitaram a vantagem para jogar na base dos contra-ataques e mataram o jogo com os dois gols de Mueller.

A situação fez até lembrar o polêmico gol do inglês Hurst na final da Copa do Mundo de 1966. Até hoje se discute se aquela bola entrou ou não. Mas o juiz validou e os ingleses venceram os alemães por 4x2 e conquistaram o único título dos representantes da rainha.

Assim como aconteceu na partida em que os Estados Unidos foram eliminados pela seleção de Gana, o vocalista da banda Rolling Stones, Mick Jagger – que torceu pelos norte-americanos ao lado de Bill Clinton – foi presenciar a partida, desta vez para torcer pela seleção de seu país. Impressionante como é pé-frio esse homem. Tomara que o Dunga proíba a entrada dele amanhã no Ellis Park, quando a seleção Brasileira enfrenta o Chile pelas oitavas de final. 

*fotos: terra.com.br

sábado, 26 de junho de 2010

A África continua na Copa de 2010

As tribunas de honra do estádio Royal Bafokeng em Rustemburgo receberam presenças ilustres para acompanhar a decisão das oitavas de final da Copa de 2010. Nada mais nada menos do que o ex-presidente norte-americano, Bill Clinton, e o vocalista da banda inglesa Rolling Stones, Mick Jagger. A partida foi entre as seleções dos EUA e Gana, que foi decidida na prorrogação com o gol do ganês Gyan, que fechou o placar em 2x1 para os africanos.

No primeiro tempo o domínio de Gana se traduziu no placar de 1x0. O gol foi marcado logo aos 5min por Prince, depois da bobeada da defesa americana. O restante da primeira etapa foi dominada pelos ganeses, que tiveram quatro boas chances de aumentar o marcador contra uma única oportunidade de Gana.

Precisando ir para frente para não sair da Copa os Estados Unidos foram a frente e conseguiram o empate com Donovan em cobrança de pênalti. O segundo tempo foi o oposto do primeiro. Os EUA se apresentaram melhor, mas não conseguiram marcar mais gols e assim o jogo foi para a prorrogação.

Como no início da partida, a seleção norte-americana deu bobeira e Gyan aproveitou para marcar o segundo e derradeiro gol de Gana. 2x1 no placar final e Gana segue como a “Esperança da África na Copa” – frase estampada no ônibus ganes e que hoje é a grande realidade do continente.

A Copa de 2010 é na África, mas está longe de ser um Mundial da África. Dos seis representantes africanos apenas os “Elefantes” passaram da primeira fase e agora igualam a melhor campanha de uma equipe africana em copas – a de Camarões em 1990.

Os americanos chegaram à África do Sul com o slogan de “Yes, we can!” utilizado pelo atual presidente, Barack Obama, na campanha presidencial nos EUA. Mas saem sob os olhos do antigo chefe da Casa Branca ao som de um dos clássicos dos Stones, interpretada por Mick Jagger:

Satisfaction

“I can't get no, oh, no, no, no
Hey, hey, hey, that's what I say
I can't get no satisfaction
I can't get no girl reaction
Cause I try and I try and I try and I try
I can't get no”


*fotos: terra.com.br

Time de tradição

Na abertura das oitavas de final da Copa do Mundo da África do Sul, as seleções do Uruguai e da Coreia do Sul apresentaram um belo futebol. Na vitória uruguaia por 2x1, se viu boas jogadas por parte das duas equipes. A Celeste Olímpica buscou a posse de bola e os sulcoreanos apostavam na velocidade. No fim, quem foi ao estádio Nelson Mandela Bay neste sábado, pôde acompanhar um bom jogo de Copa do Mundo.

Foram noventa minutos de uma partida muito parelha, em que uruguaios e coreanos privilegiaram o ataque, o que tornou o jogo muito agradável de ser visto. Foi em um momento assim, de igualdade no jogo, que Suarez abriu o placar para o Uruguai aos 8min do primeiro tempo, depois de uma indecisão do goleiro Sungryong.

A segunda etapa da partida trouxe a campo uma seleção uruguaia mais contida, o que fez a Coreia do Sul tomar conta do jogo e assim empatar aos 23min, com Chungyong. Após o susto, os uruguaios voltaram a atacar e novamente Suarez colocou a Celeste na frente, quando o cronometro marcava 35min.

A partida continuou muito movimentada e se não fosse o zagueiro Lugano, Donggook teria forçado a prorrogação, uma vez que já passava dos 42min do segundo tempo, quando a bola chutada pelo atacante da Coreia do Sul finalizou e camisa 2 do Uruguai salvou.

Com a vitória, o Uruguai volta a ocupar lugar de destaque no cenário mundial do futebol. A última vez que os uruguaios disputaram uma oitava de final foi na eliminação em 1990 para a Itália, anfitriã da Copa vencida pela Alemanha. O adversário da Celeste Olímpica sai do confronto entre EUA e Gana.

*foto: terra.com.br 

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Juntos!

Espanha e Chile se juntaram a Brasil e Portugal nas oitavas de final da Copa da África do sul. Mesmo derrotados, por 2x1 para a Espanha, os chilenos garantiram passagem a próxima fase, enquanto os portugueses têm pela frente a temida Espanha.

A apresentação de ambas as equipes foi ofensiva, mas a ingenuidade chilena deixou brechas para os dois gols da Fúria. Após vacilo do goleiro Bravo, David Villa abriu o marcador aos 24min do primeiro tempo. Após nova bobeira da defesa chilena o ataque espanhol roubou a bola e fez uma bela troca de passes e Iniesta marcou o segundo gol, quando o cronometro marcava 37min, ainda na primeira etapa.

Com o empate da seleção Suíça em 0x0 com Honduras, o resultado garantia o time de El Loco Bielsa no Mundial. Mas ainda assim o time chileno foi a frente e aos 2min do segundo tempo Millar diminuiu o placar, mas foi só.

Ainda bem que, nesta oportunidade, o futebol premiou as duas equipes que apostaram no ataque. E diante do retrospecto brasileiro, enfrentar o Chile é muito melhor que enfrentar a Suíça.

Diante de equipes mais fechadas a Seleção Brasileira tem mostrado dificuldades em vencer as retrancas, mas contra times que se lançam à frente o contra-ataque brasileiro se mostra mortal. Então para a sequência dos jogos nada melhor do que enfrentar uma equipe que tem como técnico um “louco” e que no retrospecto trás quatro goleadas na bagagem. As últimas vitórias brasileiras – já sobre o comando de Dunga – foram de 4x0/3x0/6x1/3x0. Como diria o narrador da Sportv, Milton Leite – Que beleza!

Mas o Brasil que abra o olho, pois em Copas do Mundo o buraco é mais em baixo.

*fotos: terra.com.br

Deu para o gasto!

Um empate colocava a Seleção Brasileira em primeiro lugar o Grupo G da Copa da África do Sul. E foi assim que o time brasileiro se classificou, abraçado com Portugal como líder deste grupo, após um empate de 0x0 com Portugal, no estádio de Durban. Mesmo com a vitória de 3x0 sobre a Coreia do Norte, a Costa do Marfim fica de fora sequência do Mundial.

O Brasil foi a campo sem Kaká (suspenso), Elano (machucado) e Robinho (poupado), os substitutos foram Júlio Baptista, Daniel Alves e Nilmar. Dos três apenas Nilmar fez boa partida, mas apenas no primeiro tempo, quando quase marcou aos 30min, após passe de Luis Fabiano, que também teve uma oportunidade de cabeça, depois que Maicon cruzou na área. Essas foram às únicas chances de gol do Brasil em toda a partida.

Muito pouco. Pouco, mas explicável. Sem Kaká a equipe ficou dependente de armador sem criatividade – Júlio Baptista, que substituiu o camisa 10 brasileiro. Escondido do jogo, Júlio Baptista pouco fez e a equipe brasileira ficou refém das jogadas criadas pela direita do ataque, enquanto Michel Bastos ficou isolado pela esquerda.

Faltou o camisa 20! Um substituto a altura de Kaká, que mesmo lesionado faz falta a este grupo. A má atuação brasileira deixou à prova as limitações do meio de campo da Seleção, que não cria e destrói com deficiência cometendo muitas faltas. A grande atuação de Lúcio chama atenção não só pela boa marcação do camisa 3 brasileiro, mas por ele ter sido o jogador que buscou armar jogadas, inúmeras foram as situações em que Lúcio foi a intermediária para distribuir o jogo.

Portugueses e brasileiros seguem na competição e aguardam a decisão do Grupo H para saberem quem enfrentam nas oitavas de final.   

*fotos: terra.com.br 

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Deu Holanda e Japão

O Grupo E foi o que apresentou mais tranquilidade no fechamento dos classificados e eliminados para a sequência da Copa, até aqui. Holandeses e Camaroneses entraram no estádio Green Point já sabendo de suas situações – os laranjas já estavam classificados e os leões estavam fora do Mundial. Na outra partida entre Japão e Dinamarca no estádio Royal Bafokeng, o vencedor garantiria vaga nas oitavas de final, o que criava certa expectativa para o jogo, não fossem os dois gols japoneses já no primeiro tempo.

O amistoso de luxo entre as seleções de Holanda e Camarões terminou em 2x1, com gols de Van Persie (36’ 1º T) e Huntelaar (38’ 2º T) para os holandeses e de Samuel Eto’o para os camaroneses, aos 20min da segunda etapa.

O lado produtivo da partida para os holandeses foi a volta de Robben, que pôde pegar ritmo de jogo e mostrou estar recuperado da lesão no joelho esquerdo. O atacante holandês entrou aos 27min do segundo tempo e fez a jogada do gol da vitória.

O outro jogo foi decido rapidamente, em duas cobranças de falta da seleção japonesa. Honda com 17min e Endo aos 30min, ambos no primeiro tempo tiraram o ímpeto dinamarquês. Os gols japoneses mostraram que a passagem de Zico por lá não foi em vão. Os japoneses parecem ter aprendido a cobrar faltas com o Galinho.

Tomasson ainda diminuiu para a Dinamarca, em cobrança de pênalti aos 36min do segundo tempo. Mas logo depois, aos 42min Okazaki deu números finais ao jogo.

Ficou assim: Japão 3x1 Dinamarca. Seguem na próxima fase Holanda e Japão que enfrentam Eslovênia e Paraguai, respectivamente.

*fotos: terra.com.br 

O dramático fim da Itália na Copa

Com o empate de 0x0 entre Paraguai e Nova Zelândia em Peter Mokaba, a Itália precisava apenas de um empate contra os Eslovacos no estádio Ellis Park e, assim, se classificaria mesmo sem vencer na primeira fase. Somaria três pontos com três empates conquistados. A tarefa parecia simples para os italianos. Mas com 28min do segundo tempo o placar apresentava o surpreendente resultado de 2x0 para a Eslováquia.

Os dois gols eslovacos foram marcados por Vittek. Um no primeiro tempo, aos 25min e o outro aos 28min da segunda etapa. A Itália, então, precisava de um milagre, que quase aconteceu. Aos 36min da etapa final Di Natale diminuiu e aos 40 Quagliarela marcou o gol de empate, mas em posição de impedimento e o gol foi corretamente anulado.

Foi aí que apareceu o camisa 20 da seleção da Eslováquia. Kopunek iria entrar na partida no fim do primeiro tempo, após uma lesão Strba, em divida com Gattuso, aos 41min da etapa inicial. Mas o camisa 6 eslovaco seguiu no jogo até os 43min do segundo tempo, momento que Kopunek entrou, com a placar em 2x1 e com a Azzura em cima, em busca do gol que lhe daria a classificação. Mas não é que um minuto depois de entrar em campo esse rapaz fez o gol da classificação da Eslovênia. 3x1 mostrava o placar neste momento.

Tudo resolvido né! Que nada. A Itália foi ao ataque aos 47min do segundo e Quagliarela marcou – dessa vez em posição legal – de fora da área. Um golaço. Mas ainda faltava um gol. Um gol para que os italianos seguissem na Copa do Mundo de 2010. E a chance apareceu. Após um cruzamento na área da Eslováquia a Jabulani – como se fosse a personagem de Maitê Proença em Passione, Stela – se ofereceu para o jovem italiano Pepe, que na pequena área chutou para fora, quando o cronometro já marcava 50min da etapa final.

O drama italiano na África do Sul foi muito mais emocionante que o da trama da novela das 9. Totó (Toni Ramos) com certeza ficou mais nervoso com a desclassificação italiana no Mundial, do que com o golpe que Fred (personagem de Reynaldo Gianecchini na novela Passione) lhe aplicou. Afinal, ele nem sabe, ainda, que tem algum dinheiro.

Com a derrota os italianos estão fora da Copa, juntamente com a França – as duas seleções que fizeram a final do Mundial de 2006. Os classificados do Grupo F foram o Paraguai e a Eslováquia. Acredite você ou não.

*fotos: terra.com.br

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Gana perde mas segue na Copa

A decisão do Grupo D, com os jogos entre Alemanha x Gana, no Soccer City, e Sérvia x Austrália, no estádio Mbombela, dava sono, com pouca emoção nos dois jogos. Até que aos 15min do segundo tempo, Ozil marcou o gol que deu a vitória aos alemães sobre os ganeses. E parece que esse gol acendeu uma luz, também, na partida entre sérvios e australianos, que passaram a criar chances de gol e fizeram um final de partida eletrizante.

Com 24min da segunda etapa Cahill fez 1x0 para a Austrália e Holman marcou o segundo aos 28min. Com esses placares – Alemanha 1x0 Gana e Austrália 2x0 Sérvia – A classificação estava com Alemanha (6p) e Gana (4p), mas os australianos estavam novamente vivos na Copa, pois dependiam de mais dois gols, por estar com os mesmos 4 pontos de Gana e ter um saldo de gols de -2, enquanto os ganeses tinham um saldo de zero.

Para mudar um pouquinho os protagonistas do suspense, Pantelic diminui para a Sérvia, que era melhor em campo, aos 39min da etapa final. A partir daí o drama ganes ficou maior, pois se a Sérvia empatasse o jogo tomaria a segunda colocação da seleção de Gana no grupo, já que com o possível empate a Sérvia iria ao mesmo 4 pontos, com o mesmo saldo de zero, mas com um gol a feito – terceiro critério de desempate – a mais que Gana.

Os sérvios marcaram o gol e o desespero passou a tomar conta dos torcedores, principalmente depois do gol de Tosic, da Sérvia, bem anulado por impedimento, a cinco minutos do fim do jogo.

A partida ficou lá e cá, com as duas equipes criando e perdendo chances de gol. Mas como nesses momentos qualquer sofrimento é pouco, aos 44 do segundo tempo a bola tocou na mão do australiano Cahill, dentro da área, e o árbitro Jorge Larrionda não atendeu ao pedido de pênalti dos sérvios. No fim sérvios e soccerros saíram agarradinhos da Copa 2010.

Com os dois jogos encerrados, mais dois confrontos estão certos para as oitavas de final da Copa do Mundo. EUA x Gana e o encontro entre os campões mundiais Alemanha x Inglaterra.

Nota: O trio de arbitragem brasileiro teve, mais uma vez, uma boa atuação neste Mundial. Carlos Eugênio Simon esteve sempre perto do lance, convicto nas marcações, assim como os assistentes Altemir Hausmann e Roberto Braatz.

*fotos: terra.com.br

Quem disse que o futebol não é justo

O Grupo C da Copa da África do Sul abrigava as seleções da Inglaterra, Eslovênia, Argélia e Estados unidos. Como previa o regulamento da competição, nesta fase as equipes do mesmo grupo se enfrentam no mesmo horário. Assim, ingleses e eslovenos jogaram no Nelson Mandela Bay e argelinos e norte-americanos se enfrentaram no estádio Loftus Versfeld, ambos às 11h, no horário de Brasília.

As equipes que vencessem seus jogos garantiriam a classificação para a próxima fase. A Eslovênia era a única seleção, que mesmo perdendo, poderia se classificar para as oitavas de final, desde que o jogo entre EUA e Argélia terminasse empatado. E deve ter sido por conta disso que os eslovenos deixaram de jogar futebol frente à Inglaterra.

Foram noventa minutos de passeio em campo, apenas viram os inventores do futebol jogar. A Inglaterra aproveitou a situação e fez a sua melhor apresentação até aqui. Venceram por 1x0 com gol de Defoe aos 23min do primeiro tempo.

O jogo terminou e a classificação mostrava que ingleses e eslovacos seguiam na Copa. Mas logo após o apito final do árbitro alemão – Wolfgang Stark – na outra partida, Donavam marcava o gol da vitória norte-americana contra a Argélia e, consequentemente, o da classificação dos Estados Unidos para as oitavas do Mundial.

Neste ponto, o futebol fez justiça. Diante do que apresentou nesta última partida, a Eslováquia não merecia seguir na Copa. Mais preocupada com o resultado do outro jogo, a Eslováquia esqueceu de fazer a sua parte. Já do outro lado os jogadores da seleção dos Estados Unidos colocavam em campo toda disposição. Em um jogo aberto sofreram, mas criaram muito mais chances de vencer. Impressionante como a Jabulani cismava em não entrar no gol.

Então, aos 46min do segundo tempo, os Deuses do futebol resolveram dar uma chance para Donavam fazer justiça. A Jabulani se ofereceu ao camisa 10, que diante do goleiro já caído só cutucou a bola para dentro.

Não fosse esse gol, a seleção dos Estados Unidos seria desclassificada depois de dois erros de arbitragem: o primeiro contra os eslovenos, quando o gol da virada em 3x2 marcado por Altidore foi mal anulado e o jogo terminou empatado em 2x2. E o segundo no jogo contra a Argélia, com um novo gol foi anulado, também de forma equivocada, desta vez quem finalizou foi Dempsey.

Agora EUA, primeiro do grupo, e Inglaterra, segundo colocados, esperam o resultado do Grupo D, que tem as seleções da Alemanha, Gana, Sérvia e Austrália. Pode até pintar um confronto entre Alemanha e Inglaterra já nas oitavas de final da Copa 2010.

*fotos: terra.com.br

terça-feira, 22 de junho de 2010

Argentina e Coreia do Sul nas oitavas

Nesta fase da Copa do Mundo os jogos que incluem as seleções do mesmo grupo acontecem concomitantemente. Isso para que uma equipe não tenha vantagem em relação à outra. Por jogar sabendo de quanto precisa ganhar, ou se pode empatar para se classificar, e por aí vai. Diante disso, sobra a quem adora futebol, quando dispõe apenas de uma televisão, escolher um dos jogos para assistir.

Diante das opções: Coreia do Sul contra Nigéria e Argentina frente à Grécia. O pensamento lógico coloca na balança um peso maior para os argentinos. Tem um bom elenco, o melhor jogador do mundo – Messi – em companhia de Milito, Aguero, Veron. Com o agravante de que essa Nigéria não havia vencido ninguém na Copa.

Mas conforme o tempo vai passando vem o arrependimento, porque a Argentina entra em campo burocrática, e a Grécia não sabe jogar futebol. Mas ainda existia a esperança de um lampejo de genialidade de Lionel Messi. Mas acabei vencido logo no início do segundo tempo, quando a Coreia do Sul virou o jogo pra cima dos nigerianos.

Quando mudei de canal já estava 2x1 para os sul-coreanos. Uche havia aberto os trabalhos aos 12min e Jung Soo empatado aos 38min, ambos no primeiro tempo. Com 4min do reinício da partida, Chu Young fez um gol de falta.

O jogo era ótimo, mesmo com as falhas técnicas, de posicionamento, com a inocência coreana e com a irresponsabilidade nigeriana. Aliás, mesmo não, muito por tudo isso aí.

O gol de empate veio em uma cobrança de pênalti de Yakubu aos 24min do segundo tempo. Bateu muito bem, com calma, esperando o goleiro da Coreia do Sul escolher o canto para depois deslocá-lo. Normal, não tivesse ele perdido um gol incrível, a cinco palmos da linha do gol, sem goleiro, chutando para fora. Queeee jogo!

Não bastassem todas estas emoções, a classificação mudava de acordo com os acontecimentos dos dois jogos. Com a vitória parcial, os nigerianos estavam próximos das oitavas – mas ainda dependendo de uma vitória argentina. Com o empate a Coreia garantia a vaga, mais se a Grécia fizesse um gol se classificaria. Quando os coreanos viraram parecia que estava certo. Argentina e Coreia do Sul na próxima fase.

Quando veio o gol da virada nigeriana, a vaga continuava com os coreanos, mas criava a chance de uma virada da seleção da Nigéria e, assim, a classificação do time africano. Isso porque a Argentina estava vencendo a seleção grega. E foi quando Obafemi Martins entrou sozinho na área, cara a cara com o goleiro... e deu um tapinha por cima do goleirão Sung Ryong, mas a bola foi pra fora, aos 35min do segundo tempo.

Fim de jogo em 2x2 e a classificação de Argentina e Coreia do Sul, que enfrentam México e Uruguai nas oitavas de final, respectivamente.

Só para constar, no segundo tempo Messi resolveu ter certos lampejos. Finalizou na trave, fez jogada driblando quatro jogadores e finalizando bem, e teve também, o gol de Palermo na sua estréia em Copas. Coisas que acontecem quando se tem que escolher uma partida para assistir em uma Copa do Mundo.

*fotos: terra.com.br 

Uruguai e México seguem

Uruguai e México (Royal Bafokeng) se enfrentaram no mesmo tempo que África do Sul e França (Free State), para a decisão do Grupo A da Copa 2010. Um empate era suficiente para que uruguaios e mexicanos garantissem vaga nas oitavas de final. Mas o receio de enfrentar a Argentina – provável primeira colocada do Grupo B – fez com a partida fosse muito movimentada. Por sua vez, o confronto entre sulafricanos e franceses foi um prêmio aos anfitriões deste Mundial que venceram por 2x1.

As seleções de Uruguai e México fizeram um bom jogo, ao contrário do que era esperado pela situação das duas equipes para seguirem na Copa. Os dois times foram ao ataque com muita disposição, que resultou na vitória uruguaia por 1x0 (Suares 43’1º T). A vitória reforça a bela campanha do Uruguai, que não levou um gol sequer nestes três jogos.  

Mesmo com a derrota a seleção mexicana segue na Copa 2010. Com os mesmo quatro pontos que a África do Sul, mas com um saldo de gols melhor – México teve saldo de 1 gol e a África do Sul de 2 gols. Os sulafricanos estão fora da Copa, mas a desclassificação veio após a vitória sobre uma equipe campeã do mundo em 98 e vicecampeã no Mundial passado.

A vitória - com gols de Khumalo 20' e Mphela 37', Malouda aos 70' descontou para a França - foi a primeira de Carlos Alberto Parreira em Copas, dirigindo uma seleção que não seja a brasileira. Nesta sexta participação como treinador de Parreira, ele alcança esta marca pessoal, mas em contrapartida sai do Mundial com a primeira seleção anfitriã a não passar da primeira fase na história das Copas do Mundo.

Estatísticas e detalhes a parte, uruguaios e mexicanos estão nas oitavas da Copa, como primeiro e segundo colocados respectivamente, e aguardam a decisão do Grupo B para saber quem enfrentam na sequência dos jogos.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Faltou Fúria!

A cadência foi a mesma, o toque de bola e também a soberba, assim como a falta de objetividade. A diferença é que desta vez a bola entrou. A Espanha conquistou a primeira vitória na Copa do Mundo da África do Sul contra Honduras. Bateu os hondurenhos por 2x0 no estádio Ellis Park.

Se tivesse um pouquinho mais de vontade a Fúria poderia ter aplicado uma goleada próxima da que construiu Portugal frente a Coreia do Norte. Com uma excessiva troca de passes frente a área e deficiência no momento de colocar a bola para dentro do gol, os espanhóis dominaram a partida, mas não evoluíram no quesito gols. Os dois gols de David Villa (17’ 1º T e 6’ 2º T) acabou sendo pouco diante de uma defesa tão ruim.

Essas frases descritas acima foi um resumo do que a maioria dos especialistas em futebol disse durante e após o jogo. Concordo com a teoria de que falta decisão no momento de empurrar a pelota para o gol. Mas o toque de bola refinado, ainda que excessivo da Espanha é bonito de se ver. Que se danem os chatos “objetivistas”, quem tem categoria, pode exacerbar um pouco do talento.

A seleção espanhola agora precisa de uma vitória simples sobre os chilenos para garantir presença nas oitavas de final da Copa.

*foto: terra.com.br

Chile fura o queijo suíço

O Chile conseguiu vazar a defesa que por mais tempo ficou sem gols na história das Copas do Mundo. Gonzales marcou o gol da vitória chilena sobre a Suíça aos 30min do segundo tempo. O jogo aconteceu no estádio Port Elizabeth na tarde desta segunda-feira.

A Suíça ficou 557 minutos sem sofrer gols, somando as campanhas de 2006 e esta de 2010. Com isso deixou para trás a marca italiana que era de 550 minutos nas Copas de 1986/90. Foram 20 tentativas chilenas em busca de furar a defesa suíça, e convenhamos, se o Chile tivesse um atacante melhorzinho poderia até ter goleado.

Um fato ajudou consideravelmente para a vitória da equipe de El Loco Bielsa, a expulsão de Behrami com apenas 31min do primeiro tempo. Com esse furinho a mais no queijo suíço o Chile conseguiu penetrar por várias vezes o ferrolho. Mas como dito antes, faltou qualidade aos atacantes, principalmente para o número 22, Paredes. Como perde gol esse rapaz.

Mesmo com a segunda vitória na Copa 2010, o Chile ainda não está garantido na próxima fase do Mundial. Caso a Espanha vença Honduras hoje, jogará todas as chances contra a seleção chilena no próximo dia 25 de junho.

*foto: terra.com.br

Portugal faz 7x0 em luto a Saramago

A seleção de Portugal se apresentou no estádio Green Point, nesta segunda-feira (21/06), de luto pela morte do maior escritor português da história – único autor de língua portuguesa a ser premiado com o Nobel de literatura – José Saramago. Como em uma homenagem ao escritor aplicou a maior goleada da Copa, até aqui. 7x0 sobre a Coreia do Norte.

O campo de futebol pareceu uma ilha desconhecida para os coreanos na África do Sul, pareciam ensaiar estar cegos e não viram a bola nas quatro linhas. Já os portugueses pareciam estar em uma peça de teatro e atuaram com leveza.

No primeiro tempo a seleção portuguesa marcou apenas um gol, com Raul Meireles aos 29min. Os outros seis saíram todos na segunda etapa com Simão (8’), Hugo Almeida (11’), Tiago fez dois (15’/44’), o brasileiro naturalizado português Liedson fez o dele (36’) e Cristiano Ronaldo, que é deste mundo e do outro, saiu do jejum (44’) – ele não marcava por Portugal desde fevereiro de 2009.

Só uma tragédia poderá fazer com que a bagagem do viajante português precise voltar mais cedo para Portugal. Com esta goleada a seleção portuguesa pode até perder para o Brasil que ainda se classifica para as oitavas de final. Seria necessário que a Seleção Brasileira goleasse os portugueses e que a Costa do marfim aplicasse uma lavada de gols próxima deste ocorrida hoje para que ocorra uma antecipada viagem a Portugal.

Saramago não pode em vida assistir a esta chuva de gols da seleção de seu país, mas tivesse ele visto tal proeza, o sentimento que correria pelo corpo deste grande escritor seria provavelmente alegria.

José Saramago – de 16/11/1922 a 18/06/2010

FICHA TÉCNICA

Portugal
1 Eduardo (GK)
2 Bruno Alves
6 Ricardo Carvalho
7 Cristiano Ronaldo (C)
8 Pedro Mendes
11 Simão / 5 Duda (29’ 2º T)
13 Miguel
16 Raul Meireles / 14 Miguel Veloso (25’ 2º T)
18 Hugo Almeida / 9 Liedson (32’ 2º T)
19 Tiago
23 Fábio
Treinador: Carlos Queiroz

Coreia do Sul
1 RI Myong Guk (GK)
2 CHA Jong Hyok / 16 NAM Song Chol (30’ 2º T)
3 RI Jun Il
4 PAK Nam Chol / 15 KIM Yong Jun (8’ 2º T)
5 RI Kwang Chon
8 JI Yun Nam
9 JONG Tae Se
10 HONG Yong Jo (C)
11 MUN In Guk / 6 KIM Kum Il (8’ 2º T)
13 PAK Chol Jin
17 AN Yong Hak
Treinador: KIM Jong Hun

Oficiais
Árbitro – Pablo POZO (CHI)
Assistente 1 – Patricio BASUALTO (CHI)
Assistente 2 – Francisco MONDRIA (CHI)
4º Árbitro – Jerome DAMON (RSA)

Cartões Amarelos

PORTUGAL
COREIA DO SUL
8 Pedro Mendes
10 HONG Yong Jo
18 Hugo Almeida
13 PAK Chol Jin

GOLS

PORTUGAL
COREIA DO SUL
RAUL MEIRELES (29' 1º T)

SIMAO (8' 2º T)

HUGO ALMEIDA (11' 2º T)

TIAGO (15' 2º T, 44' 2º T)

LIEDSON (41' 2º T)

CRISTIANO RONALDO (42' 2º T)


*foto: terra.com.br

domingo, 20 de junho de 2010

Isso é Brasil!

Neste dia 20 de junho o Soccer City foi palco de uma boa atuação da Seleção Brasileira, que venceu a Costa do Marfim por 3x1. Com a vitória o Brasil garante presença nas oitavas de final da Copa do Mundo da África. Os gols da Seleção foram marcados por Luis Fabiano (25’ 1º T e 5’ 2º T) e Elano (17’ 2º T). O gol marfinense foi anotado por Didie Drogba (34’2º T).

Depois da dificuldade frente à seleção da Coreia do Sul na primeira partida desta Copa, a Seleção Brasileira foi outra frente à Costa do Marfim. Melhor em todo o jogo, impôs a categoria brasileira em campo e levou os “Elefantes” ao desespero. O desespero foi tamanho que fez com os marfinenses apelassem para a violência.

Uma vítima foi Elano, que após entrada criminosa de Tiote foi substituído e preocupa para o jogo contra Portugal no próximo dia 25 de junho. Desfalque certo será o de Kaká, que foi expulso depois de receber o segundo cartão amarelo, em resposta à violência dos jogadores da Costa do Marfim. O camisa 10 do Brasil deixou o cotovelo no peito do marfinense, Kader Keita.

Mas o resumo do que foi apresentado pela Seleção Brasileira foi muito bom. Kaká se apresentou bem, Luis Fabiano marcou duas vezes – no segundo gol, embora tenha usado o braço, fez um golaço – e o conjunto brasileiro mostrou confiança e bom futebol.

Do outro lado se viu a Costa do Marfim apelar para os pontapés e mostrar que “contra a força ainda há resistência”, pois o Brasil foi forte em sua característica – o bom futebol.

Com o saldo feito hoje, a Seleção joga contra os portugueses por um empate para garantir o primeiro lugar no Grupo G desta Copa 2010.

Dá-lhe Brasil!

*foto: terra.com.br

Empate com gosto de título.

Uma zebra sem listras se apresentou aos italianos neste domingo de Copa do Mundo na África do Sul, no estádio Mbombela. A Nova Zelândia fez um misto de futebol e rugby e arrancou um empate com à “Azurra”. O jogo foi 1x1. Com o resultado os neozelandeses dificilmente passarão para a próxima fase, uma vez que enfrentam o líder do Grupo F – o Paraguai – na última rodada. Mas o próprio empate já um título para a Nova Zelândia.

A partida foi um ataque contra defesa da Itália para cima da seleção da Nova Zelândia. A equipe branca disparou apenas três chutes para cima do goleiro italiano e o primeiro entrou. Smeltz aproveitou a bobeira de Cannavaro e fez 1x0 aos 7min do primeiro tempo. Daí pra frente foi uma luta azul contra os jogadores da Nova Zelândia.

Por falar em luta, acredito que o zagueiro neozelandês, Smith, confundiu os esportes e agarrou De Rossi dentro da área. Pênalti! Ianquinta bateu e marcou aos 29min da primeira etapa.

Os números das estatísticas do jogo explicam um pouco o que acontecem depois disso. A Itália chutou 23 vezes ao gol do goleiro Mark Paston. Do outro lado, o substituto de Buffon – que está com uma hérnia de disco – Federico Marchetti viu apenas três bolas cruzarem a sua linha de fundo.

Na pontuação do Grupo F o Paraguai tem 4 pontos e lidera, Itália e Nova Zelândia estão empatadas com 2 pontos e também no saldo de gols, que é zero. A Eslováquia é a lanterna com um pontinho apenas, mas ainda tem chances, matemáticas, mas tem.

*foto: terra.com.br

Apresentação paraguaia.

O Paraguai vence a Eslováquia por 2x0 e oferece dois jogos distintos em uma única partida aos torcedores Guaranis. Os gols foram marcados por Vera aos 27min do primeiro tempo e Riveros aos 41min da segunda etapa. O confronto aconteceu no estádio Free State na manhã brasileira deste domingo.

A seleção paraguaia até pareceu um produto paraguaio nesta segunda apresentação pela Copa de 2010. Na primeira etapa empolgou seus torcedores ao apresentar um futebol envolvente, com marcação avançada e fulminante na frente do gol. Mas ao virar para o segundo tempo a coisa mudou, e assim como um produto oriundo do translado feito pela Ponte da Amizade – ponte que une Foz do Iguaçu (Brasil) e Ciudad Del Este (Paraguai) – este futebol teve vida curta.

Os paraguaios se acomodaram e passaram a assistir o futebol horroroso dos eslovenos. A apresentação era tão feia que no finalzinho o Riveros se cansou daquilo e marcou mais um golzinho para a seleção do Paraguai.

Mesmo com esta oscilação apresentada, os paraguaios estão a um pontinho para a realização do sonho de chegar as oitavas de final, com a possibilidade de ser primeiro do Grupo F na frente da Itália.

*foto: terra.com.br

sábado, 19 de junho de 2010

Jogo de Copa do Mundo!

Em jogo marcado pela movimentação das duas equipes, que apresentaram um bom futebol, a Dinamarca venceu de virada a seleção de Camarões por 2x1. O jogo teve de tudo ofensivamente. Bola na trave, belas defesas, chances perdidas de forma incrível e falhas das zagas.

E foi com uma falha que os camaroneses abriram o placar aos 9min do primeiro tempo. Christian Poulsen tentou sair jogando, mas Emana interceptou o passe e rolou para Eto’o abrir o placar.

O lançamento que originou o gol de empate da Dinamarca fez lembrar um certo canhotinha brasileiro (Gerson o Canhotinha de Ouro) – que costuma fazer lançamentos de mais de 30m de distância. Kjaer fez um lançamento certeiro para Rommedahl que tocou rasteiro para Bendtner marcar aos 32min, ainda no primeiro tempo.

A virada veio aos 15min da segunda etapa com Rommedahl – o melhor em campo – ele driblou na ponta direita e finalizou de esquerda. 2x1 no placar. O resultado classificou automaticamente a seleção da Holanda para as oitavas de final e antecipou a volta de Camarões para casa.

Bom ver um bom jogo nesta Copa do Mundo de jogos com poucos gols e defesas impenetráveis. Para os que acham que o jogo não foi tão bom por conta dos erros e ingenuidades das defesas eu digo: Vão catar coquinho! Fiquem aí apreciando chutões ao alto que eu prefiro mesmo é ver uma partida cheia de chances de gol, seja lá como elas surgirem.

*foto: terra.com.br 

Gana 1x1 Austrália

Gana e Austrália empatam em 1x1 com gols de Holman (10’ 1º T) para os australianos e Gyan (24’ 1º T) para os ganeses. A seleção verde e amarela teve um jogador expulso aos 23min da primeira etapa, no lance que gerou o pênalti resultante no gol das “Estrelas Negras”, Kewell pensou que era Rugby e interceptou, com o braço, o chute de Mensah em cima da linha.

Gana precisa de um empate contra os alemães para repetir a campanha de 2006, chegar as oitavas de final da Copa do Mundo, e assim faz com que o jogo da próxima quarta-feira (23/06), no estádio Soccer City, seja de vida ou morte para a Alemanha. Se empatar com os ganeses, a Alemanha corre o risco de voltar mais cedo pra casa, caso a Sérvia vença a seleção australiana.

O mais óbvio é que a Sérvia vença a Austrália, mas como nesta Copa o mais óbvio na maioria das vezes não vem acontecendo, é necessário esperar para ver se o imprevisível futebol clube não entrará em campo neste duelo entre ganeses e alemães.

Eu até apostaria que passam Alemanha e Sérvia para a próxima fase, mas como só acertei um jogo, até agora, no bolão, vou esperar até a semana que vem para ver quem vai às oitavas.

*foto: terra.com.br

Quase lá!

A Holanda joga por um empate contra a seleção de Camarões para garantir a primeira colocação do Grupo E. O jogo acontece na próxima quinta-feira (24/06), no estádio Green Point na Cidade do Cabo. Isso porque os holandeses venceram os dois primeiros jogos – 2x0 sobre a Dinamarca e 1x0 em cima do Japão.

A apresentação frente aos japoneses, assim como contra a Dinamarca, não foi empolgante. Mas a vitória dá tranquilidade para os “Laranjas” e também dá tempo para a recuperação de Robben, que até o momento não atuou na Copa, por conta de uma lesão no joelho esquerdo.

Sneijder marcou o holandês, aos 7min do segundo tempo, nesta vitória por 1x0 contra o Japão. Um chute forte que o goleirão japonês, Kawashima, espalmou para dentro do gol. Será culpa da Jabulani – bola oficial da Copa d o Mundo de 2010 – ou foi culpa dos olhinhos fechados do arqueiro japonês?

Mesmo com esta falha, que resultou na primeira derrota do Japão no torneio, a verdade é que diante da campanha, em que conquistou a primeira vitória em Copas de sua história, e que chega a última rodada da primeira fase com chances de classificação, a torcida japonesa já tem que estar muito feliz com este Mundial realizado na África do Sul.

*fotos: terra.com.br

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Inglaterra pede socorro.

Sem encontrar uma forma de jogo eficiente os ingleses pedem socorro nesta Copa da África do Sul. A ajuda poderia vir de David Beckham, mas o jogador inglês não parece ter a mesma influência sobre os atletas que tem sobre as torcedoras que estão nos estádios e frente à televisão.

Quem sabe os príncipes, William e Harry – que prestigiaram o show de horrores no estádio Green Point – mas não parecem saber jogar o esporte iniciado na própria Inglaterra. Então sobrou a Fábio Capello pedir ajuda a quem está no seu banco de reservas.

Como a presença dos craques Lampard, Gerrard e Rooney em campo, não foi suficiente, Capello apelou para Wright-Phillips aos 17 minutos, Defoe aos 29 e Crouch aos 38 minutos, todos no segundo tempo, que substituíram Lennon, Heskey e Barry, respectivamente. Mas não foi o bastante, o jogo terminou mesmo 0x0 e a Inglaterra soma apenas dois pontos, após dois jogos realizados neste Mundial.

A chance está na próxima partida, os ingleses enfrentam a Eslovênia no dia 23 de junho, no estádio Nelson Mandela Bay. Se vencerem os eslovacos, os representantes da Rainha chegam a cinco pontos e passam a própria seleção da Eslovênia e não poderiam mais ser alcançados pela Argélia, que tem apenas um ponto. Assim, garantem uma vaga nas oitavas de final da Copa.

É por isso, que neste momento, os torcedores ingleses apelam a um antigo fenômeno, os Beatles, e gritam com pulmões abertos:

Help, I need somebody
Help, not just anybody
Help, you know I need someone, help!

link para o clássico dos Beatles - Help! http://www.youtube.com/watch?v=TU7JjJJZi1Q 
* foto: terra.com.br

Quase igual. EUA 2x2 Eslovênia.

Com grande atuação na etapa final do jogo, EUA empata com os eslovenos, que chegaram a abrir 2x0 com gols de Birsa (12’ 1º T) e Howard (40’ 1º T). Mas na segunda etapa a seleção norte-americana foi outra. Começou marcando logo com Donavan (2’ 2º T) e Bradley marcou o de empate (36’ 2º T).

Tudo isso aconteceu no mesmo estádio em que sofreu uma virada impressionante na final da Copa das Confederações em 2009 para a Seleção Brasileira, no Ellis Park. Os Estados Unidos “quase” conseguiram a mesma façanha frente à Eslovênia.

O “quase” está relacionado ao gol mal anulado pelo árbitro aos 39min do segundo tempo. Após uma cobrança de falta de Donavan para o meio da área e Edu finalizou para as redes, tudo limpo, mas o juiz, Koman Coulibaly anulou.

Mas os norte-americanos continuam com chances de classificação para as oitavas de final. Com dois pontos conquistados precisam vencer a Argélia no último confronto da primeira fase e, dependendo do que acontecer no confronto entre ingleses e argelinos, torcer por Inglaterra ou Eslovênia no encontro destas seleções.

Não entendeu não? Então espera até o fim do próximo jogo.